Colunista

Acontece Play

PEC 241: a corda rompendo do lado mais fraco

IH Noticias | 04:53 | 0 comentários




É necessário arrumar as contas públicas? Sim! Quem, em sã consciência, discordará disso? O problema é: por que cortar da Saúde e da Educação - que já são áreas carentes de investimento e que atingem, em cheio, o coração dos mais pobres do país? A questão toda é essa e não outra.
Um dos argumentos para a aprovação da PEC é: grande parte do desequilíbrio fiscal advém do crescimento dos gastos sociais. É verdade que houve crescimento dos gastos sociais? Sim. Mas calma!
De fato, houve um crescimento expressivo desse gasto entre 2002 e 2015, como mostra este estudo

 O acréscimo dos gastos sociais federais, no período de mais de uma década, foi da ordem de 3 pontos percentuais do PIB, concentrado nas áreas de educação e cultura (0,74 pontos percentuais do PIB), assistência social (0,78 pontos percentuais do PIB), e previdência social (0,97 pontos percentuais do PIB).



Mas isso é ruim? Ou não é importante a promoção social e ampliação do bem-estar da população mais carente do país? Penso que sim. Foram estes gastos que tiraram milhares de pessoas da miséria...
Agora, a corda tinha que arrebentar do lado mais fraco. Como sempre. E o resultado é este: Os parlamentares mais caros do planeta, com as maiores regalias do mundo, decidindo sobre o corte de gastos no SUS e na educação alegando que o Estado não tem dinheiro.
 Ler mais:


BRASÍLIA - O presidente Michel Temer pediu orações pela aprovação da proposta de emenda constitucional (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos nesta segunda-feira, ao receber representantes da igreja católica. O cardeal Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio, disse que Temer está "preocupado" com a votação.

Por : Jusbrasil.com
Postado por: www.itapetinganahora.com

Category:

0 comentários

Siga-nos no facebook

Itapetinga Acontece No Facebook - Você tambem pode curtir isso!