Colunista

Acontece Play

França reforça segurança com 88 mil em todo país e caçada continua

IH Noticias | 13:20 | 0 comentários


PARIS — Os irmãos Chérif e Said Kouachi, suspeitos de matarem 12 pessoas em ataque ao jornal semanal “Charlie Hebdo”, estariam escondidos na cidade de Crépy-en-Valois, uma região de florestas a cerca de 60 quilômetros de Paris, no Norte da França, informou a imprensa francesa nesta quinta-feira. A polícia realiza uma megaoperação de caça aos dois suspeitos e de reforço da segurança do país, com 88 mil homens, focando na região de Picardia.

Nove pessoas foram detidas em conexão com as investigações e uma policial foi morta em uma troca de tiros no Sul da capital francesa, elevando ainda mais as tensões na França. Mais de 90 pessoas foram ouvidas pela polícia, segundo o Ministro do Interior. O alerta de terrorismo, que foi elevado ao nível máximo em Paris na quarta-feira, foi estendido para o Norte do país.

As autoridades declaram dia de luto nacional e todas as bandeiras foram hasteadas a meio mastro em edifícios públicos pela manhã. Ao meio-dia, o país manteve um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da publicação satírica, alvo do segundo atentado em pouco mais de três anos. No começo da noite em Paris, as luzes da Torre Eiffel foram apagadas em homenagem aos 12 mortos.

O prefeito de Crépy-en-Valois, Bruno Fortier, disse à agência Reuters que helicópteros sobrevoam a região e há um forte aparato policial na cidade. A imprensa francesa informou inicialmente que os suspeitos estariam cercados em uma casa. A informação, no entanto, não foi confirmada.

Crépy-en-Valois está localizada no distrito de Oise, vizinho a Aisne, na região de Picardia, onde os irmãos Kouachi foram vistos mais cedo pelo gerente do posto de gasolina Relais de Moulins, na cidade de Villers-Cotterets. O homem disse que os suspeitos estavam viajando em um Clio prata, fortemente armados com fuzis e lançadores de granda, e teriam roubado alimentos e gasolina no posto. Toda a polícia da região foi mobilizada e outras unidades enviadas.


Em um dos carros usados pelos suspeitos na fuga, foram encontrados dezenas de coquetéis molotov e uma bandeira jihadista, de acordo com o jornal "Le Monde". O veículo foi abandonado pela dupla em Paris.

Um terceiro jovem relacionado ao atentado entregou-se à polícia à noite. Hamyd Mourad, de 18 anos, suspeito de ter dirigido o carro no qual os dois atiradores fugiram, se apresentou a uma delegacia em Charleville-Mézères, a 230 quilômetros a noroeste de Paris, por volta das 23h, depois de ver seu nome circulando nas redes sociais. O Globo






Category:

0 comentários

Siga-nos no facebook

Itapetinga Acontece No Facebook - Você tambem pode curtir isso!